Arquivo da tag: Tendências

Como Uma Onda

beach_u

O Google Wave chegou para ficar. Pelo menos essa é a aposta do Google para o futuro da comunicação online.

É um tanto difícil definir exatamente o que seria o Google Wave. Um misto de comunicador, correio eletrônico e microblog?

Pode ser. Depende mais do modo como é utilizado.

No Google Wave a comunicação é feita através de: “waves”.

O usuário seleciona um ou mais contatos ao lado esquerdo da tela e insere uma mensagem que quer compartilhar. Está criado o wave. O destinatário – ou mais de um – ao acessar o site, vê a conversação ao lado direito da tela e também pode acrescentar uma informação ao wave, seja texto, foto ou música. Todas as pessoas que foram adicionadas ao wave visualizam todas as informações inseridas através de uma espécie de linha do tempo, parecida com um chat.

Provavelmente você está se perguntando quais as vantagens de se utilizar um wave ao invés de e-mail ou qualquer outra mensagem privada em rede social.

Wave1Na prática não há muitas, até porque o e-mail é um time que está ganhando.

Na teoria, porém, o Google Wave é mais ágil. Tanto que, se dois usuários estão conectados simultaneamente, é possível visualizar a digitação do remetente, letra por letra. Usuários mais velhos, digo, experientes, vão se lembrar do modo ‘chat’ dos ICQ´s mais antigos. Não há qualquer atraso no recebimento da informação. Além disso, não é preciso fazer o download da mensagem, como acontece com os e-mails. A transmissão é instantânea e permanece na internet.

Nem mesmo anexos são baixados. Nada é descarregado para o computador do usuário, procedimento bem parecido com os arquivos armazenados em ‘nuvem’ (que eu tratei no post ‘Vivendo nas Nuvens’). A visualização de vídeos e músicas é feita de maneira totalmente online, poupando considerável espaço em disco. A não ser que se opte pelo download.

A divulgação de eventos, por exemplo, fica muito mais fácil no Google Wave, já que não é preciso selecionar todos os contatos de sua lista de e-mails (e ainda correr o risco de caixa de entrada cheia, endereço eletrônico errado ou falha no envio). Tudo é feito instantaneamente. Esqueça o famigerado aviso ‘Mail Delivery’ para mensagens não entregues.

A estratégia do Google de disponibilizar convites limitados criou uma corrida desesperada na internet para experimentar o novo site. Por semanas o termo Google Wave ficou entre os tópicos mais comentados do Twitter.

Wave 3

Mas o que torna a nova aposta intrigante em um primeiro momento também pode tornar a idéia algo sem apelo após alguns meses. Mesmo que se consiga um convite para o Google Wave, é extremamente difícil encontrar pessoas que já acessem a nova rede. E pior: mais difícil ainda é encontrar, entre essas pessoas, aquelas que tenham o hábito de conferir as mensagens com a mesma freqüência que acessam a caixa de e-mails. Se isso não acontece, a existência do Google Wave torna-se totalmente sem sentido.

É preciso que as vantagens sobre mensagens de e-mail sejam evidentes.

Para torná-lo mais popular, bastaria que o Google ao menos fornecesse o convite a todos os usuários de seu serviço de e-mail (Gmail), o que não foi feito. Mas quem sou eu para contestar a estratégia de marketing da multimilionária empresa americana?

Existe um vídeo bem interessante sobre o conceito do Google Wave no site do programa Olhar Digital que vale a pena ser visto. Clique aqui para assistir. E caso você tenha vontade experimentar o Google Wave, deixe um comentário ou envie uma mensagem pelo Twitter que eu envio um convite.

Honestamente, não acredito que waves substituam e-mails, mas o novo sistema do Google possui grande potencial para substituir, no mínimo, as famosas listas de discussão, muito populares no Yahoo.

Isso, claro, desde que seja facilitado o acesso ao sistema o mais rápido possível.

Antes que a onda passe.

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

5 Comentários

Arquivado em dicas, Novidades, Sem categoria