Arquivo da tag: orkut

Picaretagens Frustradas (Pelas Redes Sociais)

113054714849Que muita gente reclama da exposição exagerada nos sites de relacionamento, todo mundo sabe. Mas pior mesmo ficou a situação de quem faz coisa errada, não deseja ser descoberto, e mesmo assim não consegue ficar muito longe das redes sociais.

Seguem alguns casos engraçados – ou nem tanto – de pessoas que, após terem feito algo errado, acabaram pagando um preço bem alto por isso, graças às redes sociais.

Um policial quer ser seu amigo no Orkut 

Na semana passada, Daniel Antônio Fernandes publicou algumas fotos pessoais no Orkut. Não seria nada de excepcional se Fernandes não fosse foragido da justiça, o que acabou levando-o novamente à prisão. O mais curioso é que o rapaz foi pego após aceitar o pedido de amizade de um policial do Serviço de Inteligência de Campo Mourão (PR), que se utiliza de redes sociais para localizar criminosos e acabou tendo acesso às fotos. Claro que o policial não revelou sua identidade verdadeira. Fernandes era procurado há 13 anos por roubo a bancos, homicídio e sequestro. Foi preso em Valinhos-SP e já havia fugido duas vezes da prisão. Pelo visto o mais difícil não é capturar o criminoso e sim mantê-lo preso.

Imogen

Gol de placa

Também na semana passada surgiu a notícia de que um jogador inglês estaria movendo um processo contra o Twitter.  O microblog teria divulgado uma relação extraconjugal do atleta com a modelo Imogen Thomas, participante do programa Big Brother inglês. Apesar da identidade não ter sido divulgada, hoje é quase certo que o jogador seria Ryan Giggs do Manchester United, principalmente depois que seu nome foi citado no Parlamento inglês pelo deputado John Hemming. A confusão toda começou porque o atleta havia conseguido uma "injunção" para que o jornal The Sun não publicasse uma entrevista onde a modelo declarava o adultério. Porém, os internautas não quiseram saber da proibição e não pensaram duas vezes antes de divulgar o fato no Twitter. Sobrou para a rede social responder ao processo. A piada que acabou circulando na internet era a de que Giggs seria o primeiro jogador a querer impedir a divulgação de seu mais belo gol.

História mal contada

O jornal The Sun (sempre ele) também divulgou a notícia de que um empresário britânico estaria sofrendo um processo de divórcio depois que sua esposa localizou seu carro, uma Land Rover, em frente à casa de uma amiga pelo Google Street View, bem na época em que havia afirmado que estaria viajando a negócios, em 2009. Esse é o caso mais conhecido de invasão de privacidade, mas também é o menos comprovado: até hoje não foram divulgados nomes relacionados ao caso e muita gente desconfia que possa ser apenas uma história para prejudicar a ferramenta bisbilhoteira do Google.

Conto de fadas infernal

Lynn France, de Ohio, descobriu pelo Facebook que o seu marido tinha um segundo casamento. Encontrou fotos dele casando na Disney com outra mulher, fantasiados de Bela Adormecida e Príncipe. Por sua vez, o Príncipe, digo, John France, alegou que a mulher sempre soube do segundo casamento, mas está usando a história para obter a guarda dos filhos. O caso foi parar até na tv (veja aqui o site da Rede CBS). Fato parecido aconteceu com Richard Barton Jr., que também era bígamo. A diferença é que o próprio Richard divulgou as fotos do segundo casamento no Facebook. Tudo em seu próprio perfil e depois de deixar de ser amigo da primeira mulher. É sempre bom desconfiar quando se é bloqueado no Facebook.

Homens de sucesso

Outro bandido que se deu mal foi Eduardo Trigo Marques. Segundo a revista Info, ele foi descoberto por uma comerciante que havia sido sequestrada em Vargem Grande Paulista e encontrou as fotos do rapaz no Orkut. Depois de manter contato, repassou os dados para a polícia. O mais incrível é tentar entender porquê um sequestrador tem um perfil verdadeiro no Orkut. Isso só pode ser vício em redes sociais. Ou ele achava que ser sequestrador já era profissão. Em outro caso relatado pela Revista Info, algo parecido aconteceu com o estelionatário Aurélio Adriano do Nascimento, que anunciava celulares em um site de comércio e não os entregava. Nesse caso a polícia conseguiu chegar até ele através de uma comunidade do Orkut formada por pessoas que já haviam sido lesadas pelo golpe. Esse sim é um caso em que a fama precede a pessoa.

Olha eu aqui

2011-05-24 23 03 09Outro fato curioso é o de um ladrão do Estado do Oregon, que após ter roubado um banco em Portland, comentou sua façanha no Facebook. Ryan Homsley reconheceu o crime e afirmou na rede que estava fazendo isso apenas para pagar suas despesas médicas. Mais que isso. Colocou no seu perfil uma foto do circuito de vigilância do banco assaltado! Mas o FBI não teve pena de Homsley, que acabou no xilindró. Pior mesmo foi o título da reportagem do jornal "Daily Mail", que indaga se esse é o bandido mais burro do mundo e ainda o chamou de bandido "Onde Está Wally?", já que o assaltante usava roupas e óculos bastante parecidos com o do personagem infantil (veja a página do jornal aqui).

Pobre só de vez em quando

Em um processo judicial, a imobiliária Ceimol da cidade de Esteio (RS), provou em 2006 que um casal tinha plenas condições financeiras de suportar as custas do processo e não fazia jus aos benefícios da justiça gratuita, ao contrário do que fora requerido. Isso foi possível através de fotos do casal postadas no Orkut que retratavam viagens frequentes à Europa. O Tribunal de Justiça reconheceu as fotos como válidas e indeferiu o pedido do casal. Tudo bem. Pode não ser nenhum crime não querer pagar as custas do processo, mas justiça foi feita também nesse caso e com a ajuda das redes sociais. A reportagem completa do jornal Folha de São Paulo pode ser vista aqui.

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Você Já Viu Esse Filme – As Novas Mudanças do Orkut

Parece filme repetido, mas vai acontecer de novo.

Dentro de algumas semanas o Orkut sofrerá alterações, afirmou o blog oficial da rede, sempre buscando uma maior interação entre os usuários. Não será tão drástica quanto a última, onde todo o layout foi refeito, mas serão consideráveis.

A primeira delas envolve uma foto maior nos perfis dos usuários, algo que até hoje eu não entendo porquê não foi feito em nenhuma rede social. Imagine como seria interessante um perfil com uma foto realmente grande e de ótima resolução. Por isso a ideia é bem-vinda, embora provavelmente não seja uma imagem tão grande quanto a que eu gostaria.

Já o menu principal passará a ser do lado esquerdo da página – como era na versão antiga – e não mais em cima, onde ficarão apenas alguns botões básicos. Do lado direito continuará o painel de publicidade, um mal necessário.

orkut_3col_themes_pt

Já uma mudança nitidamente inspirada no Facebook será a nova visualização das fotos, que passará a ser em tela cheia e com fundo escuro. O problema é que na rede de Mark Zuckerberg essa alteração não foi bem aceita, gerando uma avalanche de mensagens de indignação, o que deve acontecer também no Orkut. Porém, pela prévia abaixo, é possível perceber que haverão miniaturas que facilitarão a navegação no álbum, algo que não existe no Facebook, onde é preciso sair da visualização para se escolher a foto que se quer ampliar, o que é extremamente irritante.

orkut_3col_largephoto_pt

Tudo indica também que a variedade de temas será ampliada. Também permanecerão os “selos”, uma recente e ótima sacada do Google para estimular as atividades na rede. São uma espécie de “medalhas” ou “certificados” para os usuários mais ativos, como por exemplo aqueles que promovem mais eventos ou que recebem maior número de comentários quanto aos conteúdos publicados. Seria interessante que algumas características antigas do Orkut também retornassem, como o número de amigos junto ao avatar.

E para conferir as mudanças não será necessário convite, como aconteceu com a passagem da versão antiga para a atual. Mas as alterações serão feitas de maneira gradativa, embora não se saiba o critério usado.

Resta agora saber se esse filme vai agradar. As outras alterações não foram muito populares. Mas o que não pode é o Orkut ficar parado olhando o Facebook crescer sob seus domínios. Por isso as inovações são bem-vindas, já que demonstram que o Google continua empenhado em revitalizar a rede social mais popular do Brasil.

É um bom sinal.

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

Deixe um comentário

Arquivado em Novas, orkut

Mais Algumas Comunidades Engraçadas do Orkut

Qker_child Curiosamente, o post que mais gera tráfego no blog até hoje é aquele sobre “As Comunidades Mais Engraçadas (e Inúteis) do Orkut”, que eu escrevi no ano passado e pouco divulguei. A maior parte das visitas do blog vem através dele, pelo buscador do Google.

O internauta Willian Richard, de Pato Branco (PR), então resolveu dar uma atualizada no post e recomendou algumas comunidades (que ele faz parte) e que são também muito engraçadas e igualmente inúteis.

Confira:

Seres estranhos me adicionam;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=37087603

Vamo ri enquanto tem dente;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=2642007

Sou feio e torto;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=20437553

Nunca vi Mendigo JAPA!;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=13592221

Tem dias que tô MUITO sem NOÇÃO!;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=1009025

Droga, terei que matá-los… ;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=22208988

Dentista vai ao dentista?;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=9736543

Seria o Seu Madruga o Bin Laden?;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=1610502

20 respostas para pergunta idiota;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=103424257

Toddynho: bebida de rico;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=18182202

Roubei o pão da casa do João!!!;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=1654316

Eu nunca fui ministro da comercialização da castanha de caju WITH LASERS !!!
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=5565536

Cabras não têm muitas ambições;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=8712836

Cansei da Linha do Equador;
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=16474338

Eu Tomo Banho Pelado!! e Você?
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=187262

Se nada der certo viro HIPPIE!
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=476821

PS: Se você usa o Novo Orkut e as comunidades não abrirem diretamente pelo link, basta copiá-lo na barra de endereços do navegador.

POR ANDRÉ MORAES (COM CONTRIBUIÇÃO DE WILLIAN RICHARD)

Deixe um comentário

Arquivado em orkut

A Toda Prova – O Orkut Como Prova Judicial

manos

Um fato curioso pôde ser visto em um processo trabalhista de João Pessoa (proc. nº 11100-12.2010.5.13.0002). Mas antes que se pense que o blog passou a tratar de assuntos jurídicos, explico que o caso envolve redes sociais, mais especificamente o Orkut.

A autora (reclamante) de uma ação trabalhista pretendia provar que prestou serviços durante o mês de dezembro de 2009 para a empresa onde trabalhava, visando estabilidade. A empresa, por sua vez, negava esse período e reconhecia que a autora havia trabalhado somente a partir de janeiro de 2010. Porém, diante dos argumentos levantados, o juiz reconheceu como prova algumas fotografias que haviam sido postadas no Orkut da autora, com data de dezembro de 2009 e que confirmavam o período por ela mencionado

O mais curioso, porém, foi que para verificar que as datas das fotos existentes no Orkut eram as corretas e não podiam ser adulteradas, o juiz determinou que a autora, em plena audiência, criasse um álbum de fotos como teste, o que foi feito. E após a criação, a data do álbum mostrou-se correta, coincidindo com a data da audiência, sem possibilidade de adulteração pelo usuário. A ação foi julgada parcialmente procedente.

A iniciativa é louvável.

Esse tipo de busca pela verdade dos fatos é uma faculdade do juiz. Porém, isso muitas vezes se mostra inviável diante do excesso de trabalho do Poder Judiciário. Além disso, é incumbência da parte provar o que alega. No caso, não sendo a autora da ação capaz de alterar um dado constante em um site de relacionamento, obviamente a decisão do juiz foi a mais correta.

Com a internet essa busca pela verdade se tornou mais frequente. Não são poucos os juízes que acessam bancos de dados da rede para consulta de informações pertinentes aos processos que julgam. A diferença, nesse caso, foi por se tratar de um site de relacionamentos e não uma consulta feita ao cadastro da Receita Federal ou do Detran, que teoricamente possuiriam informações com maior credibilidade. Também o fato de a prova (o acesso ao site) ter sido realizada em plena audiência é um diferencial, algo um tanto inusitado.

A título de ilustração, segue copiado trecho da sentença:

“Não satisfeita, ainda a reclamada levantou suspeitas quanto à criação da pasta na internet. Daí, determinou-se que a reclamante criasse um novo álbum em sua página, cujo nome seria “teste”, restando comprovado que o usuário apenas informa ao sistema o nome do álbum e um comentário acerca de sua natureza (no caso foi “por ordem judicial”). Não há interferência quanto à data de criação da pasta, que é automaticamente gerada pelo ORKUT. Portanto, inequivocamente, a pasta foi criada em 23/12/2009, do mesmo modo que é verídica, por exemplo, uma postagem de terceiro feita numa das fotos, datada daquele mesmo dia”.

(…)

“A priori, orienta o TST em casos como este que se faça a reintegração (Sum. 244, II). Contudo, tal direito deve ser ponderado face o princípio maior da dignidade da pessoa humana. Exige a gravidez que a futura mãe tenha “paz de espírito”, evitando dissabores desnecessários antes e depois do parto. A conduta da empresa, revelada em fraudar a legislação, concebendo um contrato por prazo determinado com a finalidade de se eximir das suas responsabilidades, bem como, ante todas as evidências de que realmente estaria provado o tempo clandestino no curso da audiência, mas sequer oferecer o emprego de volta à reclamante, desautoriza a reintegração”.

 

A decisão sequer foi publicada no Diário Oficial e portanto ainda será aberto o prazo para recurso. Ainda assim, demonstra a importância que os sites de relacionamento têm adquirido na vida das pessoas. Só é preciso um pouco de cuidado com as fotos postadas. Mostrar para um juiz fotos das férias dançando “Rebolation” pode não ser a melhor demonstração de credibilidade, dependendo da matéria tratada no processo. E desse jeito não há advogado que convença.

 

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

6 Comentários

Arquivado em Novas, orkut

A Dor na Rede

downedtree A destruição causada pelo terromoto da semana passada no Haiti é algo inimaginável. Corpos espalhados pelas ruas, pilhas de destroços, racionamento de água e alimentos. Os primeiros relatos surgidos serviram para tirar o sono mesmo de pessoas que moram a milhares e milhares de quilômetros de distância do epicentro e para arrepiar o fundo da alma de quem, como a maioria de nós, jamais se imaginou em uma situação parecida. Gritos que continuam ecoando pelos escombros e total falta de notícias dos entes queridos são situações que extrapolam a nossa capacidade de imaginar tão extrema situação.

A angústia não se restringe ao território do país. Haitianos que moram no exterior perderam totalmente o contato com os entes que lá permaneceram. Não era possível obter informações por telefone, pois as centrais foram destruídas, bem como as linhas de transmissão. O mesmo aconteceu com a energia elétrica, dificultando ainda mais o recebimento de notícias pelos meios convencionais.

Mesmo depois de vários dias da ocorrência, a internet tem se mostrado mais confiável que qualquer outro meio de comunicação.

Diante desse quadro, por mais fútil que possa parecer falar sobre redes sociais, curiosamente são elas que estão trazendo algum alento às pessoas que moram fora do devastado país, além de orientar quem procura um modo de ajudar as vítimas.

No Orkut, a comunidade “Missão Haiti” (clique aqui para acessar), que existe desde 2004, está servindo para a troca de idéias e obtenção de informações a respeito da situação dos militares brasileiros em missão. Aliás, chega a ser irônico que isso aconteça logo após minha crítica a respeito da quantidade de comunidades inúteis que existem naquela rede social. Na “Missão Haiti” até mesmo a atualização das baixas é feita de maneira bastante eficiente, algo que nem sempre é comum quando se trata de redes sociais.

Mas nenhum site retrata com maior fidelidade o terror no Haiti que o Youtube. Os vídeos são chocantes e postados com uma frequência considerável, a maioria proveniente das transmissões de redes de televisão presentes no local da tragédia (clique aqui para assistir). Alguns são realmente perturbadores, até porque contam com o realismo que somente pode ser captado por cinegrafistas. Mas a realização desse tipo de transmissão apenas foi possível a partir do momento em que as equipes de televisão estrangeiras conseguiram chegar ao local, ou seja, após mais de 24 horas do ocorrido, uma vez que que as redes locais estavam quase que inteiramente impossibilitadas de gerar imagens para o exterior.

Exatamente por isso, em matéria de agilidade, nenhuma rede social superou o Twitter. Lá, o acontecimento foi noticiado em tempo real.

Troy Livesay, do blog livesayhaiti.blogspot.com, postou no microblog:

“Acabamos de sofrer um IMPORTANTE terremoto aqui em Porto Príncipe – as paredes estão caindo. Estamos TODOS bem. Rezem pelos que estão nos bairros mais pobres”.

Definitivamente, nenhuma outra forma de comunicação conseguiria atingir tão rápido um número tão significativo de pessoas como o Twitter. A Cruz Vermelha Internacional (@RedCross) também usou da ferramenta para orientar a respeito de doações e postou informações na medida em que chegavam. Vale lembrar que tudo é passado instantaneamente a todos os seus seguidores (mais de 45000), que igualmente republicaram o post. Seria mais ou menos a lógica de uma epidemia.

O mesmo aconteceu com a organização “Médicos Sem Fronteiras”.

A Folha Online, página da internet do jornal Folha de São Paulo, também disponibilizou um endereço no Twitter para o recebimento e repasse de informações relacionadas ao Haiti (@folhanohaiti). Possui ainda uma página no Facebook, com o mesmo propósito (clique aqui para acessar).

São apenas alguns exemplos.

As redes sociais continuam desempenhando importante papel na ajuda aos moradores do Haiti, bem como em outras situações de emergência. Por isso, quando disserem que redes sociais servem apenas para se achar namorado, lembre-se que elas serviram para consolar e aliviar muitas pessoas que buscavam notícias de seus entes queridos, antes mesmo das onipresentes redes de televisão.

E isso não é pouco.

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

4 Comentários

Arquivado em Análises

As Comunidades Mais Engraçadas (e Inúteis) do Orkut

hotblack_20060827_bd_016 Desde que o Orkut tornou-se a rede social mais popular do Brasil, algumas comunidades um tanto quanto inusitadas surgiram, no melhor estilo “besteirol”. A grande maioria delas, senão sua totalidade, não possui qualquer conteúdo instrutivo ou informativo. Mas garante boas risadas.

Aliás, a graça toda geralmente está somente no tema da comunidade, pois não existe nenhum outro motivo para alguém querer discutir assuntos que na verdade são tão relevantes para a sociedade quanto comercial da Tv Senado.

Segue uma lista com as dez comunidades mais engraçadas – e inúteis – do Orkut, considerando o número de membros e levando sempre em conta assuntos voltados mais para o povo brasileiro.

São elas:

.

.

.

10º Lugar – Não Jogue o Rei Leão do Penhasco

Nao Jogue Rei Leao

Essa comunidade é uma referência à cena do desenho animado em que o pequeno Rei Leão, Simba, é erguido do alto de um penhasco e apresentado aos animais da savana africana. Mas até entender que as intenções do macaco não eram as piores demorou.

Descrição da comunidade feita pelo autor:

"Nãããããããooo! Ufa…

Esse macaco ludibriou milhares de pessoas que assistiram O Rei Leão ao fingir que iria jogar o Simba do alto do penhasco.

Macaco… joga a véia!"

Ufa! Ainda bem que nenhuma catástrofe aconteceu, pois corria o risco de o filme acabar por ali mesmo.

Macaco sem coração!

.

.

.

.

.

9º Lugar – Medo dos Duendes do Chapolin

Medo Duendes Chapolin

Sim, os duendes de um episódio de Chapolin ficaram famosos de tão aterrorizantes. Esqueça o filme "Atividade Paranormal" ou o clássico "Exorcista". O que dá medo mesmo são esses bonecos tortos e mal-feitos, principalmente com a ajuda dos "maravilhosos" efeitos especiais que só os episódios de Chapolin poderiam proporcionar.

Para se ter uma ideia do quão horripilante é esse episódio, basta uma lida na descrição da comunidade feita pelo autor:

“COMUNIDADE DEDICADA A TODOS QUE NÃO DORMIRAM, DEPOIS DE ASSISTIR A ESSE HORRIPILANTE EPISÓDIO DO CHAPOLIN COLORADO: "A MANSÃO DOS DUENDES", QUE POR SINAL DA MEDO ATÉ HOJE…”

Meu Deus! Tirem as crianças da sala.

.

.

.

.

.

8º Lugar – Adoro Unicórnios

Unicornios

E quem não gosta de unicórnios?

O difícil mesmo é tirar uma foto do bichinho, mas o autor da comunidade parece que conseguiu. Olha lá.

Mas esse unicórnio está precisando de um regime.

.

.

.

.

.

7º Lugar – Que Fofinho! Morde?

Que fofinho morde

Essa provavelmente foi a última pergunta de muita gente. Mas o que será que poderia ser discutido em uma comunidade como essa? Tenho medo de descobrir.

Mas o melhor mesmo é a descrição do conteúdo. Veja:

– Morde?
– Não, é mansinho…
– Bilubilu bluuuuur… AHHHHHHHH!!! MINHA MÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!! AHH SAIIIIIII!! AHHH!! MEU SENHOR!!! AHHH!AAAAAAAAAH! ME AJUDAAAAAAAA!!! AAAAAAAH!

– NÃO PUXAAA! NÃO NÃOO! AHHHHHH!NÃO SINTO MEUS DEDOSSSS! AAAAAH! EH O FIMM!! AAAAAAAAAAAAAAH!!!
– LIGA 911!!! LIGAAA!! O CEL TÁ NO MEU BOLSOOO!!
– QUAL O NÚMERO!? 9-1-1 (…)!
– AHHHHHHHHHHH! AAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!!!!!!
– SEM BATERIA
?

.

.

.

.

.

6º Lugar – Eu Tenho Medo do Zé Gotinha

Ze Gotinha

Espera aí!

O Governo gasta milhões de reais em publicidade para atrair as crianças para as campanhas de vacinação e o resultado é um boneco cabeçudo que parece um espermatozóide bêbado e barrigudo?

Para. Prefiro injeção na testa.

Eu também tenho medo de uma coisa dessas.

.

.

.

.

.

5º Lugar – Ronaldinho Gaúcho é um E.T.

Ronaldinho

Tudo bem, a comunidade em si não tem muita graça. Mas dá uma olhadinha na foto do jogador que o autor colocou na comunidade.

Em detalhe:

Careta 

Dá para desconfiar que ele não seja deste mundo. Essa comunidade é mais assustadora do que aquela dos duendes do Chapolin. Acho que hoje eu não durmo mesmo.

.

.

.

.

.

4º Lugar – Lula Para Presidente da Argentina

Lula Presidente Argentina

As melhores formas de protesto são aquelas bem-humoradas. O autor dessa comunidade não quer mais Lula como presidente da nação. Pior. Quer emprestá-lo a nossos hermanos.

Ou seja, serviço completo.

.

.

.

.

.

3º Lugar – Eu Não Tenho Orkut

Eu Não tenho Orkut

Essa comunidade não era para ter nenhum membro, mas curiosamente possui mais de 300 pessoas que não possuem Orkut. Como? Tudo penetra.

Chama o segurança!

.

.

.

.

.

2º Lugar – Seu Madruga, um dos X-Men?

Seu Madruga

Tá explicado. No Orkut, Seu Madruga já foi chamado de grunge e de pai-de-santo. Mas o autor dessa comunidade finalmente descobriu a origem do ídolo: ele é um X-Man. Capaz das mais improváveis façanhas, Seu Madruga só pode ter super poderes. Veja a descrição da comunidade feita pelo autor:

“Ele consegue ficar 14 meses sem pagar o aluguel.

Ele sempre enrola o Sr. Barriga.

Ele já foi campeão de boxe.

Ele já fez o papel do Diabo na série do Chapolim Colorado.

Ele é O CARA.

Será Seu Madruga um X-Men?”

Assunto encerrado, Mulder.

.

.

.

.

.

E finalmente a mais criativa, instrutiva e inútil das comunidades orkutianas…

.

.

.

1º Lugar – Eu Já Apanhei Silabicamente

Apanhei Silabicamente

Mas o que seria “apanhar silabicamente”?

Para entender essa comunidade é preciso reproduzir a descrição feita pelo autor:

“Não entendo por quê, mas as mães têm essa mania.

‘Sai da-qui ga-ro-ta(o) no-jen-ta(o)"  – falam isso enquanto te batem. Cada sílaba, uma pancada. Só nessa pequena frase vc já apanhou 9 vezes!! Que absurdo! Imagina se ela inventa de falar: "pa-ra com is-so, eu já não fa-lei que eu não que-ro vo-cê an-dan-do com es-sa gen-te?’ 

Rapaz, depois dessa nem sei se sobrevive.

Comunidade pra quem já apanhou ou apanha silabicamente!”

Ah, então isso é “apanhar silabicamente”?

Realmente, só alguém que já apanhou muito nessa vida – silabicamente ou não – poderia ter a idéia de inventar uma comunidade dessas.

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

 

16 Comentários

Arquivado em orkut

Nem Tudo por Dinheiro

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA         No início do mês de novembro foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo a sentença no processo que Rubens Barrichello move em face da gigante da internet Google.

No post ‘Clima Pesado’, onde tratei de declarações preconceituosas feitas por pessoas famosas no Twitter, prometi que falaria sobre o caso (com o mínimo de termos jurídicos possível).

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria