Arquivo da tag: Branch

A Hora do Branch

branch-title O sentimento é o mesmo de quem acessa o Twitter pela primeira vez, ou seja, difícil saber por onde começar. Assim é com o Branch, a nova rede social criada por Biz Stone e Evan Williams, os fundadores do Twitter.

Muitos têm apontado o Branch como a próxima sensação das redes sociais. Mas antes de ser contagiado por toda essa empolgação é preciso conhecer os seus propósitos.

O Branch foi criado para estimular a discussão, algo que andava um pouco em baixa no mundo das redes sociais desde que – pelo menos para os brasileiros – as comunidades do Orkut perderam a força.

branch No Branch tudo começa com o compartilhamento de um link, de uma foto ou de um vídeo.

Após essa etapa é possível escolher quais os contatos participarão da discussão referente ao conteúdo. Como o sistema é uma ramificação do próprio Twitter, quem tiver um perfil na rede poderá convidar os seus contatos do microblog para o diálogo. A partir daí, toda troca de informações é feita por postagens individuais e sucessivas. E mesmo nessas postagens secundárias, é possível anexar um outro link, foto ou vídeo.

O site também notifica os usuários (inclusive por e-mail) quando há um novo post em um branch que o usuário esteja participando, além de outras atividades como, por exemplo, alguém aceita um convite para se juntar à discussão. Não se preocupe, pois essas notificações podem ser alteradas.

Claro que os mais maldosos poderão afirmar que o Branch é um modo de o Twitter se redimir de seus parcos 140 caracteres. Justiça seja feita, o Branch assemelha-se bem mais com os fóruns de discussão na internet, onde os usuários podem deixar um comentário a respeito de determinada matéria, do que com um microblog.

Mas o seu grande trunfo, na verdade, é o botão “embed”, que disponibiliza um link para qualquer discussão travada no Branch e que pode ser incorporada a qualquer outro site ou blog. Isso possibilita que as discussões fiquem concentradas no Branch, ainda que originadas de outros locais ou até mesmo de outras redes sociais. Só é preciso, claro, que internautas e web designers habituem-se a usar esse tipo de compartilhamento. Caso contrário, todo o esforço será em vão.

branch2

Resumindo, a internet estava mesmo carente de um site de relacionamentos em que as ideias pudessem ser expostas com maior qualidade, principalmente sem as ofensas e agressões proporcionadas pelo anonimato. Mas para o Branch realmente fazer todo esse sucesso, que muitos já estão dando como certo, é preciso um número considerável de internautas que também estejam dispostos a discutir com qualidade.

Algo que já não é tão garantido assim.

POR ANDRÉ MORAES

 

Nota: Este post foi originalmente publicado no site da Tec Hosting do Brasil (leia aqui), onde publicarei todas as semanas um artigo sobre redes sociais. Seja bem-vindo.

Deixe um comentário

Arquivado em Novidades