Arquivo da categoria: Facebook

O Brasil no Facebook

Face

O número de usuários do Facebook no Brasil não para de crescer. Hoje, somos o segundo país com maior número de perfis, perdendo apenas para os Estados Unidos. Porém, ao contrário de nós, o número de usuários americanos vem caindo mês a mês. Atualizando-se os dados, seguem algumas curiosidades envolvendo os números brasileiros*:

  • A marca brasileira que conta com maior número de fãs brasileiros continua sendo “Guaraná Antarctica” com 9.909.214 fãs locais. Quatro vezes o que fora relatado no post de dezembro de 2011.
  • “Aeroporto Internacional de São Paulo”, em Guarulhos, é o lugar do Brasil com a maior quantidade de “checkins” no Facebook. Aliás, todos os seis primeiros colocados são aeroportos. Fora eles, o local com maior quantidade de “checkins” no Brasil é o Parque do Ibirapuera (7º) seguido da Praia de Copacabana (11º). Locais públicos. Entre os particulares, o de maior quantidade de “checkins” é o Morumbi Shopping (15º) seguido do Shopping Iguatemi Fortaleza (16º).
  • Outro dado curioso. O político que os brasileiros mais curtem é um americano: Barack Obama, com 499.463 fãs locais. Lula é o segundo colocado, mas já seguido de perto de Marina Silva.
  • Entre os times de futebol, o Corinthians lidera entre os brasileiros, seguido do Flamengo. Até aí sem muitas novidades. Curioso mesmo são as posições do Barcelona e Real Madrid, em sétimo e nono lugares, respectivamente. Ficam à frente de times brasileiros como Palmeiras, Vasco e Santos. Isso acontece, claro, porque a rivalidade impede que um torcedor brasileiro curta a página de um rival, diferentemente de um time estrangeiro. Porém, também demonstra que os dirigentes de times de futebol no Brasil ainda não deram a importância devida às redes sociais. Caso contrário, Corinthians e Flamengo não teriam mais fãs que os espanhóis.
  • A página do Facebook com maior quantidade de fãs no Brasil atualmente é “Facebook for Every Phone”. Aliás, essa página é também a que possui maior quantidade de fãs no mundo todo, mais que o dobro da página principal do Facebook. Ela trata da possibilidade de se navegar pela rede social através de celulares mais modestos, desprovidos de sistemas Android ou IOS. Exatamente por isso, a maior quantidade de fãs é proveniente de outros países emergentes como Índia, Indonesia, México e Turquia, onde celulares básicos são mais populares.

O ritmo de crescimento do número de usuários brasileiros no Facebook mostra que esses dados podem mudar muito. Resta saber se políticos e empresas estão preparados para aproveitar a oportunidade.

 

* Fonte: Socialbakers

 

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Facebook

As Redes Sociais e a Terceira Idade

MF_9682 Normalmente associadas ao público jovem, as redes sociais têm conquistado, dia após dia, um número cada vez maior de adeptos com mais de 60 anos de idade. Os objetivos variam, mas a maioria das pessoas dessa faixa etária procura nos sites de relacionamento a diminuição da distância com relação a parentes, amigos e conhecidos. É possível estar mais perto de um filho que se mudou para longe, além de manter contato com pessoas que há muito tempo não se tinha notícias.

Atualmente, 4% dos usuários brasileiros do Facebook possuem mais de 55 anos de idade. Pode não parecer muito, mas isso corresponde a mais de um milhão e meio de pessoas. E levando-se em consideração que é um ambiente com muito mais atrativos para os jovens, os números não podem ser desprezados. Isso sem mencionar outros sites de relacionamentos. Nos Estados Unidos, país com maior número de inscritos no Facebook, esse percentual sobe para impressionantes 13%. E continua crescendo. A faixa etária com mais de 65 anos foi a única que teve um aumento considerável naquele país nos últimos 2 meses. Os dados são do site Socialbakers.

O fenômeno é relativamente recente no Brasil e por isso não refletiu no Orkut, que já foi a rede social mais popular do país. E como a intenção principal costuma ser manter contato com pessoas conhecidas e parentes, o Twitter, por limitar o tamanho das mensagens, acaba não agradando tanto.

Contudo, o que mais dificulta a utilização das redes sociais por pessoas dessa faixa etária ainda é o manuseio dos recursos do site, cada vez mais complexos. “Ainda não me entrosei bem nas redes sociais” – reconhece Dona Yara Sposatti (73), moradora de São Paulo do bairro Palmas do Tremembé – “Creio que poderiam ser mais simples”. Dona Yara tem razão. O Facebook está em constante mudança, o que acaba dificultando a utilização de pessoas com mais idade. A rede social era muito mais simples há alguns anos atrás, assim como a maioria dos sites também era. Com o Orkut aconteceu o mesmo. Apesar disso, Dona Yara vê muitas vantagens na utilização das redes sociais: “Através do Orkut tive a oportunidade de reencontrar parentes e amigas que não tinha notícias há mais de 20 anos”, comemora.

E isso é mesmo algo que definitivamente não tem preço.

Para ajudar as pessoas da terceira idade a lidar melhor com os recursos das redes sociais, existem cursos visando exatamente essa finalidade. A Visarte (Rua Prof. Pedro Pedreschi, 346, Tremembé), por exemplo, é uma associação sem fins lucrativos que possui um curso de informática voltado para pessoas com mais de 50 anos e que têm interesse em ingressar nesse mundo novo e fascinante. O curso já conta com cerca de 90 alunos, a maioria de pessoas da terceira idade.

IMG_6777

Andréa Schaidt, responsável pela entidade, afirma que as maiores dificuldades dessas pessoas estão no fato de se sentirem socialmente excluídas e com baixa auto-estima. Há também aqueles que precisam de maior atenção em razão da saúde, principalmente com problemas na audição e visão. Por esse motivo, a entidade realizou no ano passado campanhas com oftalmologistas para tentar amenizar as dificuldades e possui planos de que a ideia se repita em 2012. De tudo isso surge a certeza de que o trabalho compensa. “Eu pessoalmente já presenciei alunos se emocionando depois de conseguirem mandar um e-mail ou visitar o perfil de um ente querido em redes sociais”, afirma Andréa. “É um trabalho gratificante o de conectar esse público ao mundo digital. E o que fazemos aqui na Visarte é desfrutarmos juntos desse processo”.

Mas as dificuldades, ainda que comuns, não são uma regra. Dona Rosa Bernardino Galvão (73), de Ribeirão Preto, acessa diariamente o Facebook e para ela não há o que ser modificado na rede social. “A minha nota é dez”, afirma. E vai mais longe: “Gostaria de ter 20 anos menos para fazer uma faculdade de Ciências da Computação. Como gostaria!”.

De qualquer forma, essa mudança no perfil das redes sociais só serve para engrandecer ainda mais a internet. Se existem dificuldades, existe também a convicção de que serão rapidamente superadas. Afinal de contas, uma coisa que essa turma sabe tirar de letra é vencer desafios. E os mais novos também têm muito a aprender com isso.

POR ANDRÉ MORAES

 

Deixe um comentário

Arquivado em Análises, Facebook, Mundo, orkut

Configurando Imagens para a Capa do Facebook

O novo layout do Facebook ainda não é unanimidade. Mas se você já aderiu ao novo formato (leia aqui) e quer configurar manualmente uma foto através de seu programa favorito de edição, segue o tamanho ideal da imagem (em pixels): 315 de altura x 850 de largura.

Porém, se a ideia é simplificar o processo, um site bem interessante para se fazer isso é o www.coverphotoz.com. Ele possui uma grande quantidade de fotos já configuradas para a capa do perfil. Clicando em “browse”, são exibidas as categorias que vão desde natureza e automóveis até séries de televisão e música.

Cover2

Mas o ponto alto do site é a possibilidade de personalizar uma foto. Apesar de não ser preciso nenhum aplicativo para colocar uma foto própria no Facebook, através do site é possível inserir alguns efeitos (não muitos) e também textos à foto já no tamanho correto.  Até mesmo naquelas pré-definidas. Também há modelos onde é possível inserir fotos de outras pessoas junto da sua, como de uma namorada ou amigo.

Cover1

Vale a pena porque: o site é bem fácil de mexer, apesar de estar em inglês. Possui uma enorme quantidade de fotos pré-formatadas e mesmo que se opte por personalizar a foto, inserindo textos ou efeitos, o processo é rápido e sem complicações.

Onde peca: a foto postada apresenta o logotipo do site, o que tira um pouco da graça. Para as fotos personalizadas o site só compensa quando se pretende fazer alterações simples na imagem. Se for para usar a imagem original o melhor mesmo é fazer o upload direto pelo Facebook. Para edições mais profundas, prefira um programa de edição de imagens tradicional.

POR ANDRÉ MORAES

1 comentário

Arquivado em dicas, Facebook

Editando Fotos Para Redes Sociais

Indiscutivelmente, a foto é o principal elemento de um perfil em qualquer rede social. É ela quem passará uma primeira impressão – boa ou ruim – a qualquer pessoa que visite o perfil do usuário. Até mesmo muito da credibilidade das ideias dependem de uma foto de perfil que inspire confiança. Já as fotos dos álbuns possuem importância por serem os elementos mais procurados pelos contatos do usuário. Quanto mais interessantes melhor.

Separei alguns sites que facilitam – e muito – o trabalho de configurar, atribuir efeitos ou retocar uma foto atraente para sua rede social. Em todos os casos não é necessário download de programas e nem o registro do usuário.

É só clicar e testar.

_______________________________________________________________________

Mypictr (www.mypictr.com) – Praticidade é a melhor palavra que define esse site. Específico para fotos do perfil. Você carrega a foto clicando em “upload”, escolhe a rede social para a qual pretende usar a foto, define a melhor parte dela e pronto. Depois é só fazer o download para o seu computador e usar a foto.

Vale a pena porque: é rápido e sem frescuras. Além disso, é possível usar uma mesma foto e configurar para o tamanho de várias redes sociais. Algumas até desconhecidas.

Onde peca: o site está um pouco defasado. A configuração de fotos para o Facebook ainda não leva em conta o novo layout, inclusive a foto de “capa”, que ainda é novidade. Também não há configuração de fotos para o Google+ e para o Orkut e a foto para Twitter ainda é do tamanho da antiga versão.

Pictrit

______________________________________________________________

Foto Flexer (www.fotoflexer.com) – Site simples, mas cheio de recursos e com uma interface menos carregada. Além da vantagem de ser possível postar uma imagem diretamente para uma rede social, nesse site também é possível buscar uma foto de seu álbum do Facebook ou MySpace e depois editá-la.

Vale a pena porque: é bastante agradável de mexer, com poucos anúncios publicitários.

Onde peca: apesar de ser possível a postagem diretamente para uma rede social, o site não dimensiona a imagem para o tamanho mais apropriado. Por exemplo, uma imagem salva no Facebook terá as mesmas dimensões daquelas que serão usadas em outras redes sociais. Por isso é mais recomendado para fotos de álbuns do que fotos do perfil principal (avatar).

Flexer

______________________________________________________________

Befunky (www.befunky.com) – É o site mais completo de recursos, mas o mais pobre quando se trata de opções de redes sociais. É possível obter fotos de poucas redes e a postagem restringe-se ao Facebook e Twitter. Para o LinkedIn, por exemplo, é necessário baixar a foto e depois fazer o upload direto.

Vale a pena porque: é o que mais possui recursos de edição. Básicos, mas suficientes para o usuário comum.

Onde peca: o layout é amigável, mas é pesado. Além disso, o foco do programa não são as redes sociais.

Befunky

_______________________________________________________________

Picnik (www.picnik.com) – É provavelmente o mais conhecido editor online. É rápido e completo, com total compartilhamento com o Facebook.

Vale a pena porque: há a possibilidade de instalá-lo diretamente no Chrome, caso seja esse o seu navegador. É o mais conhecido programa e, teoricamente, o mais confiável na hora de autorizar o compartilhamento com o Facebook. O upload de fotos também é bem rápido.

Onde peca: não há uma grande variedade de redes sociais para obter as fotos e nem para publicá-las. Também não dimensiona as fotos para o tamanho correto de cada rede, o que o torna mais indicado para os álbuns, como o Foto Flexer, e não para o perfil.

Picknik

_______________________________________________________________________

Profile Themes (www.profile-themes.com): Esse é um programa interessante para configurar a foto do perfil do Facebook, mas somente se o usuário não atualizou para a nova versão. Ele cria um efeito combinado entre a foto principal e as menores que também aparecem na página de perfil.

Vale a pena porque: é original e chama bastante a atenção. É preciso apenas achar a melhor foto.

Onde peca: só serve para Facebook e mesmo assim a versão antiga, que não deve durar muito.

Profile themes

_______________________________________________________________________

Google Plus Picture Image Avatar Maker (http://gplusavatormaker.hostei.com) – Você deve ter notado pelos exemplos anteriores que ainda não é fácil encontrar um editor de fotos específico para o Google+, mas esse site resolve o problema da rede social do Google.

Vale a pena porque: possui o básico, mas suficiente para o Google+.

Onde peca: possui o básico, mas suficiente – somente – para o Google+.

Google

_______________________________________________________

Está faltando um site para configurar fotos para o perfil do nova layout do Facebook, inclusive a foto de “capa”? Ele estará no próximo post.

POR ANDRÉ MORAES

Deixe um comentário

Arquivado em dicas, Facebook, twitter

Como Ativar a Timeline do Facebook

Muita gente tem reclamado que a famosa "Timeline" do Facebook, apesar de ter sido liberada para os usuários brasileiros, não tem aparecido nos perfis. A resposta para isso é simples: ela precisa ser ativada. Futuramente ela será padrão, mas por enquanto é preciso a intervenção do usuário.

Para isso acesse o endereço https://www.facebook.com/about/timeline. A página é do próprio Facebook, em português, e apresenta todos os recursos disponíveis na timeline. Depois de ler todas as informações basta clicar no link "Obter Linha do Tempo" na parte de baixo da página. Sua página inicial ficará parecida com esta:

Timeline

É estranho no começo, mas a mudança traz mais recursos como, por exemplo, a possibilidade de adaptar um novo papel de parede ("capa"), sem perder a identidade visual da rede.

Uma grande sacada dos desenvolvedores é o fato de que é possível postergar a Timeline por sete dias para que se possa conferir o conteúdo que será disponibilizado a outros usuários. Isso porque o Facebook recebeu algumas reclamações de usuários que tinham acesso aos convites de amizade negados quando da implantação da novidade.

Em breve teremos posts sobre as controversas mudanças no Facebook e também no Twitter.

POR ANDRÉ MORAES

 

Deixe um comentário

Arquivado em Facebook

Os Números do Facebook

Principal As redes sociais são sempre medidas por número de usuários. Mas isso nem sempre reflete a realidade, principalmente quando os números são vistos em sua totalidade, sem considerar a localidade e as características pessoais de cada internauta cadastrado.

É exatamente esse o trunfo do Social Bakers (www.socialbakers.com), um site especializado em estatísticas das redes sociais. Há bastante informação sobre Twitter, Google+ e LinkedIn, mas seu foco principal é mesmo o Facebook, sobre o qual é possível encontrar um grande detalhamento, como por exemplo a quantidade de usuários separados por países.

Para quem não se interessa muito por números – ou estiver com preguiça de checar as estatísticas disponibilizadas no site -, separei dados interessantes (eu acho) sobre o Facebook, a maioria focando os brasileiros.

Vamos a eles:

 

1) Um honroso 4º Lugar

Que São Paulo e Rio de Janeiro são as cidades brasileiras com maior número absoluto de usuários cadastrados no Facebook não é nenhuma surpresa. Curioso mesmo é o fato de a quarta cidade brasileira da lista ser Goiânia com mais de 239.000 cadastrados no Facebook. É a 92ª cidade no ranking mundial. Goiânia ficou à frente de várias cidades brasileiras bem mais populosas como, por exemplo, Salvador e Porto Alegre. A terceira posição ficou para Curitiba.

2) A cidade maravilhosa é também a mais conectada

Proporcionalmente aos usuários de internet (e não à população como um todo), o Rio de Janeiro é a cidade brasileira mais conectada ao Facebook, com 78,29% e 1.402.160 usuários cadastrados. Calculado dessa forma, a cidade mais conectada ao Facebook, mundialmente falando, é a cidade americana de Tampa, na Flórida, seguida de Estocolmo na Suécia.

3) Rumo ao topo

O Brasil é o sexto país com maior número de usuários do Facebook, com 30.453.260 assinantes. Mas nos próximos meses deve chegar à quarta colocação, já que possui apenas 20 mil usuários a menos que a Turquia (5º lugar) e somente 30 mil a menos que o Reino Unido (4º lugar). Ainda é um quadro modesto, principalmente se considerarmos que o Brasil descobriu o Facebook há tão pouco tempo.

4) Longe do ideal

Por outro lado, se levarmos em consideração o número de usuários do Facebook proporcionalmente à população do país, o Brasil cai para a 101ª posição. Fica atrás de países muito menos desenvolvidos, como Nicarágua, Gana e Paquistão. Isso se deve ao pouco estímulo à inclusão digital, mas também o fato de que o Orkut ainda continua sendo de grande importância para muitos internautas brasileiros.

5) Quem imaginaria? 

Claro que os Estados Unidos são o país com maior número de usuários cadastrados. A curiosidade fica por conta do 2º lugar: a Indonésia, com mais de 40 milhões. Jacarta, sua capital, é a cidade com maior número de usuários inscritos na rede social de todo o mundo, com mais de 17 milhões de internautas.

6) Calmaria

O país com menor quantidade de usuários conectados ao Facebook são as Ilhas Alanda, com apenas 20 usuários. O mesmo número do Vaticano. Aliás, quanto a este último, o número permanece estável há mais de seis meses. Definitivamente, a página de atualizações não deve ser muito empolgante nesses lugares.

7) Estamos de olho 

A China, muito embora sua enorme população, possui pouco mais de 490 mil usuários do Facebook. Isso significa que apenas 0,04% da população está cadastrada na rede social. Quase nada. É também um dos poucos países que registraram declínio no número de usuários. Parece estranho, mas a explicação para isso é o controle do governo sobre os meios de comunicação e a restrição de acesso à internet.

8) Os campeões locais

A marca brasileira que mais fãs possui em uma página do Facebook é o Guaraná Antarctica com mais de 2 milhões de usuários. Pânico na Tv é a página com maior quantidade de fãs entre as mídias (programas de televisão, rádio e outros meios de comunicação, inclusive na internet). Nas páginas pessoais o campeão de fãs é o jogador Kaká. Paulo Coelho segue em segundo com Luciano Huck em terceiro.

9) As mulheres dominam

Mais da metade dos usuários do Facebook (54%) no Brasil são mulheres. A idade predominante é entre 18 e 24 anos, seguida da faixa entre 25 e 34 anos. São também as faixas etárias que mais crescem atualmente no Brasil.

10) Lady, quem?

A página do Facebook com mais fãs em todo o mundo é a do próprio Facebook. A página ganha em média 52 mil fãs por dia. E engana-se quem acha que Lady Gaga é a artista com mais fãs no Facebook. Eminem tem 4 milhões a mais. Já a página de Michael Jackson é a sétima com mais fãs no mundo (42.780.813 fãs).

 

Claro que esses dados mudam com uma velocidade impressionante e, passadas poucas semanas, já estarão desatualizados. Mas é interessante avaliar os hábitos dos internautas das redes sociais, principalmente para quem trabalha com a imagem de marcas e pessoas. Políticos, por exemplo, deveriam dar mais valor a esse tipo de informação. A propósito, não há nenhuma página brasileira relacionada a assuntos políticos entre os 100 primeiros no ranking de maior quantidade de fãs.

Você pode tirar suas próprias conclusões.

POR ANDRÉ MORAES

 

2 Comentários

Arquivado em Facebook, Sem categoria

41 Polegadas no Facebook

to sell 129 

A internet possui algumas atividades bem interessantes criadas pelos usuários de redes sociais. Outras nem tanto.

Talvez você já tenha notado algumas mulheres postando no Facebook um número de polegadas no perfil, geralmente entre 35 e 39 polegadas. E provavelmente você não entendeu nada.

Bem, não que isso faça alguma diferença na sua vida, mas aí vai a resposta: trata-se do tamanho do calçado de quem postou seguido da palavra "polegadas". Claro que a graça não está no fato de divulgar o tamanho do calçado, mas em não revelar do que se trata, o que acaba gerando uma grande curiosidade de quem lê. Não é raro encontrar pessoas imaginando as coisas mais escabrosas para o número de polegadas, quando a verdade é bem mais inocente.

Exatamente por isso não adianta muito perguntar para a pessoa que postou o que seriam as tais polegadas, sob pena de estragar a brincadeira.

A origem da prática é discutível.

Algumas pessoas afirmam que tudo surgiu quando uma amiga pediu a outra, que estava no exterior, para que trouxesse um calçado tamanho 37, sem saber que a medida é diferente da brasileira, o que resultou em um calçado bem maior. Puro folclore.

Outros alegam que a brincadeira foi criada pelo INCA – Instituto Nacional do Câncer, visando promover a conscientização do câncer de mama. Parece muito com outros jogos de anos anteriores, como por exemplo, postar o local onde se costuma deixar a bolsa (sem esclarecer o motivo) ou ainda a cor do sutiã (o que seria mais lógico, diante do motivo da campanha). Também não parece ser verdade, até mesmo porque não há nada na página da instituição sobre isso.

O mais possível mesmo é que alguém utilizou-se da questão do câncer de mama para espalhar a brincadeira em uma corrente, já que muitas pessoas receberam um e-mail com instruções para "promover a causa", o que acabou pegando, mas que na verdade não tem nenhuma relação com o INCA e nem mesmo intuito sério. Nada mais que farra.

Bem, pelo menos tem base em uma bandeira importante.

De qualquer forma, agora você já pode participar da brincadeira. Aliás, brincadeira com prazo de validade marcado, já que assim que a maioria das pessoas souber do que se trata, perderá a graça.

Se é que já teve alguma.

POR ANDRÉ MORAES (WWW.TWITTER.COM/AAFMORAES)

41 Comentários

Arquivado em Facebook